Groenlândia (X)

A ilha da Groenlândia encontra-se dividida entre o Oceano Atlântico e Oceano Ártico. Sua “descoberta” é incerta, mas teria ocorrido em algum momento do século X. Os relatos islandeses apontam que dois homens teriam avistado a ilha, o primeiro teria sido Gunnbjorn Ulf-Krakuson, que teria visto a ilha por volta de 900 e o segundo foi Snaebjorn Galti, que teria passado por sua costa em 978. Todavia, nenhum dos navegadores que partiram da Islândia, se interessaram em colonizá-la, embora que a Groenlândia diferente da Islândia, não era desabitada. A grande ilha já era povoada pelos povos da Cultura Thule, ancestrais dos inuítes ou esquimós.

No entanto, tais pessoas viviam no lado ocidental da ilha, enquanto os vikings exploraram o lado oriental devido a sua posição em relação a Islândia. Porém, foi em 983 que um chefe chamado Eric, o Vermelho avistou no sul da ilha uma localidade com prados verdejantes, por conta disso, nomeou aquela terra de Groenlândia (terra verde). Anos depois, devido a brigas de família, Eric e seus familiares foram ameaçados, então ele optou em mudar-se para a Groenlândia, partindo com 25 navios, contendo colonos, animais e escravos. Entretanto o mal tempo prejudicou a viagem, fazendo que apenas 14 navios chegassem ao seu local de destino.

Eric fundou o chamado Assentamento Oriental, estabelecendo-se na localidade por ele nomeada de Brattahild, em que foram estabelecidas as primeiras fazendas. Naquele tempo o clima era menos frio do que hoje em dia, embora que a Groenlândia carecia de madeira, requisitando ser importada. A pecuária e a pesca permitiram a sobrevivência dos colonos pelos séculos seguintes. Além disso, eles também desenvolveram o comércio a base de presas e gordura de morsa, pele, dentes e garras de urso polar. Os colonos também negociavam as vezes com os indígenas, sobretudo no Assentamento Ocidental, situado mais ao norte.

Apesar da vida difícil, o clima na Groenlândia era similar ao da Islândia e norte da Noruega, não sendo tão diferente do que algumas daquelas pessoas já tinham vivenciado. Por conta disso, as duas colônias na ilha, em seu auge no século XI, teriam contado com mais de duzentas fazendas, dezesseis igrejas e algo entre 4 a 5 mil habitantes.

Imagem: Verão na costa da Groenlândia cerca do ano 1000. Autor: Carl Rasmussen (1870). Licença: CC0 1.0

Imagem: Localização dos assentamentos nórdicos na Groenlândia. Fonte: Dugmore et al., PNAS (2011).

EXPLORE

INGLATERRA

(VIII)

EXPLORE

ESCÓCIA

(VIII)

EXPLORE

IRLANDA

(VIII)

EXPLORE

IMPÉRIO CAROLÍNGIO

(VIII)

EXPLORE

PORTUGAL E ESPANHA (IX)

EXPLORE

ILHAS FAROE (IX)

EXPLORE

ISLÂNDIA (IX)

EXPLORE

GROELÂNDIA (X)

EXPLORE

CANADÁ (XI)

Expansão

nórdica

MUSEUEXEA

Pesquisar, Preservar e Educar

Informações

Nº. SNIIC: SP-21484

CNPJ: 41.485.112/0001-67

Contatos

(83) 9638-1697

contato@museuexea.org

Av. Governador Argemiro de Figueiredo, n°210 - Sala 001 - 58.037-030 - CXPST: 192

© 2021 Por Museu Virtual Marítimo EXEA. Created on Editor X.

© Museu EXEA

Fique
Informado

Receba nosso boletim informativo semanal.

Obrigado pelo envio!

O Museu Marítimo EXEA é um museu sustentável, que se utiliza do mundo virtual para promover a salvaguarda do patrimônio cultural marítimo a partir do Extremo Oriental das Américas.

Contate-nos

Entre em contato conosco. Retornaremos com a maior brevidade. Bons ventos!

Obrigado pelo envio!