Irlanda (VIII)

O manuscrito dos Anais Irlandeses informa que a primeira incursão viking registrada na Irlanda, ocorreu no ano de 795, em que os invasores atacaram um mosteiro em Lambey Island, próximo a Dublin (atual capital do país). Após esse ataque, os vikings continuaram a voltar a diferentes localidades pelos vinte anos seguintes. Naquele tempo a Irlanda era uma ilha rica em mosteiros e fazendas, algo que atraiu os piratas nórdicos, fato esse que a maioria dos ataques realizados desde as primeiras incursões, eram dirigidos aos mosteiros e vilas costeiras, algo visto na Inglaterra e Escócia.

Após 830 eles começaram a realizar ataques ao interior da ilha e até fundaram um acampamento de inverno em Lough Neagh. Um dos ataques ao interior teria contado com centenas de guerreiros e mais de cem navios, de acordo com os relatos da época. Os vikings navegaram pelos rios Boyne e Liffey, chegando a Meath a qual foi pilhada e destruída.

Posteriormente, o primeiro assentamento fixo surgiu por volta do ano de 841, em Dubh Linnia (“Lago Negro”), cuja palavra originou Dublin. A partir desse assentamento, os vikings passaram a manter contato com os reinos irlandeses, firmando acordos comerciais e políticos, mas alguns grupos também aproveitaram para manter os saques. A partir de 853, Dublin tornou-se a capital de um pequeno reino viking, fundado pelos dinamarqueses. O qual tinha pretensões de expansão e dominar a ilha. Os vinte anos seguintes foram marcados por vários conflitos.

No entanto, o ano de 873 foi marcado por grandes derrotas, levando muitos chefes nórdicos a desistirem de manter suas posições na Irlanda, fazendo-os se retirar para a Inglaterra e França. Entre 873 e 942, as invasões vikings da Irlanda reduziram drasticamente e Dublin passou a ser ocupada pelos irlandeses. Após o ano de 942 novas incursões retornaram a ilha e reconquistaram Dublin, tornando-a capital de um novo reino nórdico, que possuía controle sobre as cidades de Wexford, Waterford, Cork e Limerick. No século X, Dublin cresceu e tornou-se uma importante cidade mercante, negociando principalmente com cidades inglesas, portos escoceses e até com cidades na Escandinávia. O domínio nórdico em Dublin estendeu-se até o século XII, sendo subjugado por forças irlandesas e normandas.

Imagem: Vikings em 841, em Dublin, James Ward, c. 1920. Pintura localizada na Prefeitura de Dublin. Autor: James Ward (1923). Licença: CC0 1.0

Imagem: Mapa dos domínios vikings nas ilhas escocesas durante o século XI, no chamado Reino de Mann e Ilhas. Autor: Erakis (2010). Licença: CC0 1.0

EXPLORE

INGLATERRA

(VIII)

EXPLORE

ESCÓCIA

(VIII)

EXPLORE

IRLANDA

(VIII)

EXPLORE

IMPÉRIO CAROLÍNGIO

(VIII)

EXPLORE

PORTUGAL E ESPANHA (IX)

EXPLORE

ILHAS FAROE (IX)

EXPLORE

ISLÂNDIA (IX)

EXPLORE

GROELÂNDIA (X)

EXPLORE

CANADÁ (XI)

Expansão

nórdica

MUSEUEXEA

Pesquisar, Preservar e Educar

Informações

Nº. SNIIC: SP-21484

CNPJ: 41.485.112/0001-67

Contatos

(83) 9638-1697

contato@museuexea.org

Av. Governador Argemiro de Figueiredo, n°210 - Sala 001 - 58.037-030 - CXPST: 192

© 2021 Por Museu Virtual Marítimo EXEA. Created on Editor X.

© Museu EXEA

Fique
Informado

Receba nosso boletim informativo semanal.

Obrigado pelo envio!

O Museu Marítimo EXEA é um museu sustentável, que se utiliza do mundo virtual para promover a salvaguarda do patrimônio cultural marítimo a partir do Extremo Oriental das Américas.

Contate-nos

Entre em contato conosco. Retornaremos com a maior brevidade. Bons ventos!

Obrigado pelo envio!