TIPO

Naufrágio

Profundidade

s.i.

SUBSTRATO

s.i.

CRONOLOGIA

histórica (Jun. 1850)

DESCRIÇÃO

Galera (também chamada na fonte de barca) americana carregada com mais de 3.000 barricas de azeite de peixe.

FONTE(s)

O GOVERNISTA PARAHYBANO. Parte Official - Governo da Província. Parahyba. 22 de Jun. 1850. 4 f., p.2. Disponível em: <http://goo.gl/EM1dqo>. Acesso em: 11 jul. 2016.

O GOVERNISTA PARAHYBANO. Parte Official - Governo da Província. Parahyba. 29 de Jun. 1850. 4 f., p.3. Disponível em: <http://goo.gl/aq4QrC>. Acesso em: 11 jul. 2016.

O REFORMISTA. O Naufragio da Barca Americana Franklin. Parahyba. 6 de Jul. 1850. 4 f., pp. 1-2. Disponível em: <http://memoria.bn.br/DocReader/817457/165>. Acesso em: 4 ago. 2017.

LOCAL

Praia de Carapibus

GRAU DE INTEGRIDADE

s.i.

ANOTAÇÕES

AMBIENTE DO SÍTIO

Marinho

Após o naufrágio fora solicitado do capitão do porto que enviasse ao local a lancha de socorros navais e outras embarcações que pudessem auxiliar no transporte da carga resgatada até o porto da província. Solicitou-se do chefe da Polícia que procedesse na proteção da carga contra furtos. A barca era comandada por Mercator Cooper. Ver: Fontes/Jornais: #JRN-39

Franklim

Mapas

Confeccionados em parceria com o Instituto Politécnico de Tomar - IPT / Portugal