As companhias de navegação alemãs no Brasil

Entre as companhias mercantes alemães principais que atuavam no mundo inteiro em especial no Atlântico na virada do século 19 para o 20, destacamos em primeiro lugar, o serviço de passageiros, que atendia às demandas de uma Elite, que viajava na 1ª Classe dos luxuosos e rápidos transatlânticos e das classes pobres, que imigravam em busca de melhores condições de vida na América. Um dos principais destinos como citado acima, era o Brasil.

Citamos agora, as principais companhias de comércio e navegação alemãs que operavam no Atlântico e no litoral brasileiro no período. São três, sendo a primeira, a HAPAG, sigla para Hamburg-Amerikanische Packetfahrt-Actien-Gesellschaft. Esta companhia foi fundada em 1847, em Hamburgo.

A segunda, era a Norddeutscher Lloyd, fundada em 1857 na também cidade portuária de Bremen, norte da Alemanha.

A terceira companhia de navegação alemã era a Hamburg Süd (sigla de Hamburg Südamerikanische Dampfschifffahrts-Gesellschaft), também com sede na cidade portuária de Hamburgo.

Estas três companhias, junto a outras sete grandes companhias, de acordo com dados coletados a partir da Revista Marítima Brasileira do ano de 1919, contabilizavam 3.194.000 toneladas em 1914, antes do início da I Guerra Mundial. Herwig (2014) contra argumenta, afirmando que a frota mercante do Reich (navios acima de 100 toneladas) cresceu metodicamente de 82.000 toneladas em 1872 para 5.134.000 toneladas em 1914 (HERWIG, 2014, p. 2).

Tantos navios e tanta mercadoria demandavam, portanto, bons oficiais e tripulações bem treinadas para conduzi-lo. Porém, existem algumas situações em que nenhum treinamento ou vivência é capaz de prever. Foi o caso dos navios alemães que estavam no litoral paraibano no ano de 1914. Entre os meses de julho e agosto de 1914, três navios mercantes alemães estavam no cais (trapiche) da vila de Cabedelo, no litoral da Paraíba. Alguns deles conduziam cargas e passageiros e o destino final no Brasil seriam o Rio de Janeiro e o litoral de São Paulo.

Porém, foram surpreendidos com as notícias vindas da Europa: a 1ª Guerra Mundial tivera início e a Alemanha, aliada do Império Austro-Húngaro, estava em guerra contra o Império Russo, a França e o Império Britânico.

A navegação mercante em tempos de guerra

Seção III