Farol da Baía da Traição

TIPO

Sinalização

LOCAL

Baía da Traição

ANO DA FONTE 1

1923

ESTRUTURAÇÃO

s.i.

DESCRIÇÃO

Possuía um alcance de 11milhas, e se encontrava "situado a meia distancia entre os pharóes de Bacopary e Pedra Seca".

ANOTAÇÕES

[Fonte 1] Em 1923, após anos de espera, os pescadores da Parahyba viram a instalação do Farol da Bahia da Traição. Para que esse momento pudesse acontecer, o "velho pescador" Manoel Ignácio, presidente da Colônia de Pescadores da Bahia da Traição, foi ao Rio de Janeiro solicitar o farol a diretoria de Navegação. Para contribuir com a construção, a colônia de pescadores disponibilizou ao comandante um grupo e 40 homens. [Transcrição Fonte 1] "O novo poste de luz, collocado no extremo do recife que corre ao longo da costa da Parahyba, dando uma abertura para a bahia da Traição, virá prestar dois serviços: evitar os constantes desastres da navegação de barcaças e pequena cabotagem e orientar a navegação de alto oceano, porquanto o poste com o alcance de 11 milhas, situado a meia distancia entre os pharóes de Bacopary e Pedra Seca, facilitará a entrada ao porto da Parahyba"

FONTE(s)

O PAIZ, 08 de Jan. 1924, p. 4.