Fotografias e documentos dos sinos encontrados no baixios de Lucena são disponibilizados

Fotografias e documentos dos sinos encontrados no baixios de Lucena são disponibilizados

Museu Marítimo EXEA

16 de março de 2021 08:43:45

O Sr. Gustavo Adelino disponibilizou para o Museu Marítimo EXEA fotografias e documentos digitalizados relativos aos três sinos...

O Sr. Gustavo Adelino disponibilizou para o Museu Marítimo EXEA fotografias e documentos digitalizados relativos aos três sinos encontrados nos baixios de Lucena / PB. Nos documentos constam uma reportagem e troca de correspondências com a Marinha do Brasil. Entre as correspondências há uma do arqueólogo do Museu Naval e Oceanográfico, Luiz Octávio Castro Cunha, que afirmou que o nome do fundidor Henrick Wegeaert era conhecido nas investigações do Museu Naval, sendo responsável pela fundição de vários canhões de bronze "resgatados do fundo do mar". Na mesma carta, o arqueólogo propõe a hipótese de que os sinos pertenceriam a um tipo de embarcação denominada fleuten, que por se tratar de veleiros velozes, tinham maior poderio de manobra, causando grandes perdas a frota lusa durante muitos anos. Hipoteticamente, essa embarcação pertencia a frota holandesa, que em 1625 se retirou da Bahia após ser derrota pela frota luso-espanhola rumando ao norte pela costa, almejando o retorno aos Países-Baixos. O casco da embarcação não fora localizado, se tratando, portanto, de um achado isolado. O Museu Marítimo EXEA agradece ao Sr. Gustavo Adelino a rica contribuição. #fotografias #documentos #bancodedados

MUSEUEXEA

Pesquisar, Preservar e Educar

Informações

Nº. SNIIC: SP-21484

CNPJ: 41.485.112/0001-67

Contatos

(83) 9638-1697

contato@museuexea.org

Av. Governador Argemiro de Figueiredo, n°210 - Sala 001 - 58.037-030 - CXPST: 192

© 2021 Por Museu Virtual Marítimo EXEA. Created on Editor X.

© Museu EXEA

Fique
Informado

Receba nosso boletim informativo semanal.

Obrigado pelo envio!

O Museu Marítimo EXEA é um museu sustentável, que se utiliza do mundo virtual para promover a salvaguarda do patrimônio cultural marítimo a partir do Extremo Oriental das Américas.

Contate-nos

Entre em contato conosco. Retornaremos com a maior brevidade. Bons ventos!

Obrigado pelo envio!